segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Professores de escolas públicas podem se inscrever em prêmio até sexta-feira


Image result for Professores de escolas públicas podem se inscrever em prêmio até sexta-feiraProfessores que tenham desenvolvido práticas capazes de contribuir para a melhoria do ensino e da aprendizagem em sala de aula têm até a próxima sexta-feira (25) para se inscrever na 10ª edição do Prêmio Professores do Brasil, promovido pelo Ministério da Educação (MEC). Podem candidatar-se professores da educação básica que atuam em estabelecimentos dos sistemas públicos de ensino federal, estaduais e municipais.
O prêmio é dividido em seis categorias: creche, pré-escola, ensino fundamental (1º ao 3º ano - ciclo de alfabetização), ensino fundamental (4º e 5º anos), ensino fundamental (6º ao 9º ano) e ensino médio. Serão distribuídos R$ 255 mil reais em prêmios, viagens educativas pelo Brasil e pelo exterior, além de equipamentos de informática e de atletismo.
Os vencedores da etapa estadual ganharão placa em homenagem a seu desempenho. Na etapa regional, o prêmio é de R$ 7 mil, troféu, viagem apoiada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) para participação em programa de capacitação na Irlanda e equipamentos de informática com conteúdo educativo para as escolas.
Aqueles que ganharem a etapa nacional receberão R$ 5 mil e troféu. Já a temática especial terá prêmios de acordo com cada uma das quatro áreas, além de participação nos programas Sala de Professor e Salto para o Futuro, da TV Escola, e publicação dos trabalhos
As inscrições podem ser feitas na página do Prêmio Professores do Brasil. Além de um relato sobre a prática pedagógica, devem ser enviados documentos que comprovem a realização do trabalho, como fotos, reportagens, diários de classe e testemunhos que evidenciem a qualidade e os resultados obtidos.
Fonte: Agência Brasil

MEC prorroga prazo de inscrições para cursos técnicos do Pronatec

Image result for MEC prorroga prazo de inscrições para cursos técnicos do Pronatec
O Ministério da Educação (MEC) prorrogou até terça-feira (22) o prazo de candidatura ao Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) – Oferta Voluntária, que terminaria hoje. São oferecidas mais de 500 mil vagas gratuitas, tanto presenciais, quanto a distância, em cursos de formação inicial e continuada e cursos técnicos. As inscrições devem ser feitas pela internet, na página do Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica.
Podem se candidatar todos os cidadãos brasileiros com mais de 15 anos. Os cursos, com duração mínima de 160 horas, são oferecidos por instituições privadas de educação profissional e tecnológica, de forma voluntária, e englobam as mais diversas áreas.
Após efetivar a inscrição online, o candidato deverá validar a matrícula entre os dias 28 de agosto e 22 de setembro, no site da Instituição que ofertará o seu curso. As aulas terão início a partir de 28 de agosto.
Fonte: EBC

PIB cai 0,24% no segundo trimestre, diz pesquisa da FGV


Image result for PIB cai 0,24% no segundo trimestre, diz pesquisa da FGVO Produto Interno Bruto (PIB, a soma de todos os bens e serviços produzidos no país), recuou 0,24% no segundo trimestre deste ano na comparação com o primeiro trimestre. A informação é do Monitor do PIB, divulgado hoje (21), no Rio de Janeiro, pela Fundação Getulio Vargas (FGV).
Segundo a pesquisa, no primeiro trimestre o PIB tinha registrado alta de 0,99%. Na comparação com o segundo trimestre de 2016, o recuo foi ainda maior: 0,30%. O principal destaque negativo neste tipo de comparação foi a queda de 1,8% da indústria, influenciada pela redução de 7,4% do setor da construção.
Sob a ótica da demanda, os investimentos tiveram um recuo de 5,1%. Por outro lado, o consumo das famílias avançou 0,6%, depois de nove trimestres consecutivos de queda. O resultado positivo foi influenciado pelos consumos de bens duráveis (3,8%), semiduráveis (7,3%) e não duráveis (0,5%).
Analisando-se apenas o mês de junho, o PIB cresceu 2,65% na comparação com maio, depois de uma queda de 5,79% na passagem de abril para maio.
Fonte: Agência Brasil

Mercado financeiro eleva estimativa para inflação pela quinta vez seguida

economia ilustração
O mercado financeiro aumentou pela quinta semana seguida a projeção para a inflação este ano. Desta vez, o cálculo para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu de 3,50% para 3,51%. A estimativa consta do boletim Focus, uma publicação divulgada no site do Banco Central (BC) todas as semanas, com projeções para os principais indicadores econômicos.
Para 2018, o IPCA foi mantido em 4,20% há cinco semanas consecutivas. As estimativas para os dois anos permanecem abaixo do centro da meta de 4,50%, que deve ser perseguida pelo BC. Essa meta tem ainda um intervalo de tolerância entre 3% e 6%.
Taxa de juros
Para alcançar a meta, o BC usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 9,25% ao ano. Quando o Copom aumenta a Selic, a meta é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.
Já quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle sobre a inflação.
A expectativa do mercado financeiro para a Selic ao final de 2017 e de 2018 segue em 7,50% ao ano. A estimativa do mercado financeiro para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB, a soma de todos os bens e serviços produzidos no país), foi mantida em 0,34% este ano e em 2%, em 2018.
Fonte: EBC

Quem recebe auxílio-doença tem até hoje para agendar nova perícia


Image result for Quem recebe auxílio-doença tem até hoje para agendar nova períciTermina hoje (21) o prazo para que beneficiários do auxílio-doença convocados pelo Diário Oficial da União procurem o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para agendar nova perícia médica.
Os beneficiários convocados no dia 1º de agosto são aqueles com quem o INSS não conseguiu entrar em contato por meio de cartas que, devido a informações insuficientes ou erradas, foram devolvidas pelos Correios.
Inicialmente, o prazo de cinco dias a partir da publicação da convocação terminaria no dia 5 de agosto. No entanto, horas antes do fim do prazo, o Ministério do Desenvolvimento Social anunciou, em nota enviada à imprensa, que a data limite estava sendo prorrogada para 21 de agosto.
A prorrogação foi divulgada um dia após a 20ª Vara Federal de Porto Alegre (RS) conceder liminar favorável à Defensoria Pública da União (DPU), que pedia que o INSS restabelecesse o pagamento de benefícios por incapacidade cancelados antes que os segurados tivessem passado por nova perícia.
Fonte: Agência Brasil

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Governo amplia público-alvo de vacinas de HPV para adultos até 26 anos

Brasília - Alunas do Centro de Ensino Fundamental 25, em Ceilândia, são vacinadas contra o papiloma vírus humano - HPV (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Municípios que tenham vacina de HPV em estoque com prazo de validade até setembro poderão, a partir de hoje (18), aplicá-la em homens e mulheres com até 26 anos. Terminado o estoque que está prestes a vencer, as vacinas deverão voltar a ser administradas apenas para o público-alvo, de 9 a 15 anos.
As orientações são do Ministério da Saúde e foram aprovadas ontem (17), em Brasília, durante a reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), composta por representantes do governo federal, estados e municípios. A medida é de caráter temporário e tem, segundo a pasta, o objetivo de evitar um possível desperdício de doses que permaneçam nos estoques dos municípios.
Para a faixa etária de 15 a 26 anos, a orientação do Ministério da Saúde é o esquema vacinal com três doses, com intervalo de dois e seis meses. As pessoas que tomarem a primeira dose neste período, excepcionalmente, terão as duas doses subsequentes garantidas no Sistema Único de Saúde (SUS).
O Ministério da Saúde repassa mensalmente as vacinas aos estados, conforme solicitação local. Os estados, por sua vez, são responsáveis por distribuir as doses aos municípios para garantir a vacinação da população.
Cobertura vacinal
O ministério diz que, mesmo com as campanhas de divulgação na mídia sobre a importância da vacina HPV e a disponibilização de vários materiais educativos, as coberturas vacinais continuam abaixo da meta preconizada de 80%.
Na faixa etária de 9 a 15 anos, de 2014 até junho deste ano, foram imunizadas, com a primeira dose, 10,7 milhões de meninas, o que corresponde a 74,7% do total de brasileiras nesta faixa etária. Receberam o esquema vacinal completo, de duas doses, recomendado pelo Ministério da Saúde, 7,1 milhões de meninas, o que corresponde a 47% do público-alvo.
Já em relação aos meninos, de janeiro a junho deste ano, 853.920 mil adolescentes de 12 a 13 anos se vacinaram com a primeira dose da vacina de HPV, o que corresponde a 23,6% dos 3,61 milhões de meninos nessa faixa etária que devem se imunizar.
Vacinação
A vacina de HPV foi incluída no Calendário Nacional de Imunização, do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, em 2014. A vacinação é voltada para meninos com idades entre 11 a 13 anos e meninas de 9 a 14 anos. Ela deve ser mantida com duas doses, sendo aplicada com intervalo de seis meses entre elas.
Segundo o ministério, a vacina HPV Quadrivalente é segura, eficaz e é a principal forma de prevenção contra o aparecimento do câncer do colo de útero, a quarta maior causa de morte entre as mulheres no Brasil. Nos homens protege contra os cânceres de pênis, orofaringe e ânus. Além disso, previne mais de 98% das verrugas genitais, doença estigmatizante e de difícil tratamento.
Homens e mulheres de 9 a 26 anos, vivendo com HIV/Aids, transplantados de órgãos sólidos, de medula óssea e pacientes oncológicos de 9 a 26 anos também fazem parte do público-alvo da vacina. Os serviços que atendem essa população devem ofertar a vacina HPV na rotina de trabalho.
Fonte: EBC

Termina hoje prazo para travestis e transexuais pedirem nome social no Revalida

Image result for Termina hoje prazo para travestis e transexuais pedirem nome social no RevalidaTermina hoje (18) o prazo para os candidatos transexuais e travestis solicitarem o uso do nome social no Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeira (Revalida). O pedido deve ser feito no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), no campo "Fale Conosco".
Deverão ser apresentados fotografia atual, cópia digitalizada da frente e do verso de um dos documentos de identificação oficial com foto, cópia assinada e digitalizada do formulário de solicitação de atendimento pelo nome social.
Em caso de indeferimento do pedido, o participante será informado para que possa enviar um novo documento comprobatório. Se mesmo assim o documento enviado não estiver conforme o solicitado, o participante fará o exame sendo tratado pelo nome civil.
O Revalida reconhece os diplomas de médicos que se formaram no exterior e querem atuar no Brasil. O exame é feito tanto por estrangeiros formados em medicina fora do Brasil quanto por brasileiros que se graduaram em outro país e querem exercer a profissão em sua terra natal.
A primeira etapa do exame, que é uma prova objetiva com 100 questões de múltipla escolha e uma prova discursiva, com cinco questões, será aplicada em 24 de setembro. A segunda etapa, que ocorrerá em 10 e 11 de março de 2018, é uma avaliação de habilidades clínicas.
Fonte: Agência Brasil

Prévia do IGP-M acumula queda de preços de 1,77% em 12 meses

Image result for Prévia do IGP-M acumula queda de preços de 1,77% em 12 meses
O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), usado no reajuste dos contratos de aluguel, registrou inflação de 0,03% na segunda prévia de agosto. A taxa é maior que a da segunda prévia de julho, que havia acusado deflação (queda de preços) de 0,71%.
Apesar da inflação na segunda prévia de agosto, o IGP-M acumula deflações de 2,62% no ano e de 1,77% em 12 meses.
Os três subíndices que compõem o índice registraram alta da taxa entre a segunda prévia de julho e a segunda prévia de agosto. O Índice de Preços ao Produtor Amplo, que mede o atacado, continuou registrando deflação (-0,14%), mas em uma taxa mais moderada do que no mês anterior (-1,14%).
Os preços no varejo, medidos pelo Índice de Preços ao Consumidor, subiram 0,36% na segunda prévia de agosto. Em julho, a inflação havia sido de apenas 0,04%. Já a inflação do Índice Nacional de Custo da Construção passou de 0,13% para 0,31% no período.
Fonte: EBC

Termina nesta sexta-feira o prazo para inscrição no Encceja


Image result for Termina nesta sexta-feira o prazo para inscrição no EnccejaO exame é direcionado a jovens e adultos que não tiveram a oportunidade de concluir estudos em idade própria. É necessário ter, no mínimo, 15 anos de idade para quem busca a certificação do ensino fundamental, e 18 anos para a do ensino médio. As provas serão realizadas no dia 22 de outubro, em 5
Termina nesta sexta-feira (18) o prazo de inscrição para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja). Os interessados em obter a certificação do ensino fundamental ou ensino médio devem se inscrever no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).
64 municípios distribuídos em todos os estados.
Até o ano passado, os estudantes com mais de 18 anos poderiam usar o desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para receber o diploma do ensino médio. Agora, a certificação será feita exclusivamente pelo Encceja.
O exame terá quatro provas objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, e uma proposta de redação. Para obter o certificado ou declaração de proficiência, o participante deve completar, no mínimo, 100 pontos em cada uma das áreas de conhecimento.
Os locais de aplicação do Encceja e mais detalhes sobre as inscrições podem ser vistos no portal do Inep. As pessoas privadas de liberdade e os jovens que cumprem medida socioeducativa poderão fazer o Encceja nos dias 24 e 25 de outubro. Para brasileiros residentes no exterior, a prova será no dia 10 de setembro.
Fonte: Agência Brasil

Emprego no setor eletroeletrônico tem recuperação em julho

Carteira de trabalho
Em julho, 284 empregos foram abertos no setor eletroeletrônico informou hoje (17) a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho (Caged). Isso, segundo a Abinee, demonstra recuperação do setor após quedas em maio (-373 vagas) e em junho (-888) .
Desde julho do ano passado, 2.107 vagas foram abertas no setor. No entanto, 4.826 postos de trabalho fecharam nesse período. “Isto mostra que ainda estamos em processo de recuperação e temos um caminho longo para percorrer”, disse Humberto Barbato, presidente da entidade.
A indústria elétrica e eletrônica emprega, atualmente, cerca de 234,8 mil pessoas de forma direta.
Fonte: EBC

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Déficit previdenciário dos estados cresceu 10% em 2016


Image result for Déficit previdenciário dos estados cresceu 10% em 2016
O déficit previdenciário dos estados cresceu 10% no ano passado, de acordo com o Boletim de Finanças dos Entes Subnacionais, divulgado hoje (17) pelo Tesouro Nacional. O documento mostra que o resultado negativo passou de R$ 76,672 bilhões em 2015 para R$ 84,463 bilhões no ano passado.
“Tal crescimento é indício do problema da insustentabilidade dos regimes de previdência estaduais, tendo em vista o consumo cada vez maior de recursos financeiros, que poderiam ser
direcionados para atender e ampliar os serviços básicos exigidos pela sociedade”, diz o Tesouro no relatório.
O documento também aponta uma diferença de R$ 29,5 bilhões entre o cálculo do déficit feito pelos próprios estados e o valor apurado pelo Tesouro Nacional. Segundo o relatório, os governos regionais informaram um déficit previdenciário de quase R$ 55 bilhões, enquanto nos cálculos do Tesouro chegou a R$ 84,463 bilhões.
Segundo o boletim, os cálculos do Tesouro são feitos com “ajustes necessários para apurar o custo real dos inativos e pensionistas para o Tesouro do estado”.
De acordo com o documento do Tesouro, os números do estado de São Paulo respondem pela maior parte dessa discrepância (R$ 17 bilhões). “Isso é fruto da forma como esse estado apresenta o repasse de recursos para a cobertura do déficit previdenciário, tratando-o como um tipo de contribuição patronal suplementar para o RPPS [Regime Próprio de Previdência Social], o que acaba melhorando seu resultado”, diz o Tesouro.
Fonte: EBC

Intenção de Consumo das Famílias fica estável de julho para agosto

shopping, lojas, comercio varejista
A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) ficou estável na passagem de julho para agosto, em 77,3 pontos numa escala de zero a 200. O indicador, no entanto, apresentou crescimento de 11,5% na comparação de agosto deste ano com o mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados hoje (17) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).
Entre os sete componentes do ICF, quatro tiveram crescimento: compras a prazo (1,4%), perspectiva profissional (0,5%), renda atual (0,4%) e avaliação sobre o momento ser adequado para a compra de bens duráveis (0,4%).
Três componentes tiveram queda: perspectiva de consumo (1,5%), nível de consumo atual (0,8%) e emprego atual (0,4%).
Já na comparação de agosto deste ano com o mesmo período de 2016, os sete componentes tiveram alta: perspectiva de consumo (29,9%), momento para duráveis (23,7%), nível de consumo atual (22,5%), compra a prazo (11,5%), renda atual (6,6%), emprego atual (4,8%) e perspectiva profissional (2,1%).
 Fonte: EBC

Batata lidera as quedas de preços entre os produtos de hortifruti em julho


Alimentos verduras legumes A batata registrou as maiores quedas de preço em julho em relação a junho deste ano. O preço do quilo variou entre R$ 0,69, na Grande Belo Horizonte, a R$ 1,68, em Fortaleza, o que significou uma queda de até 41,83% - verificada em Brasília - de acordo com o 8º Boletim do Programa Brasileiro de Modernização do Mercado Hortigranjeiro (Prohort), divulgado hoje (17) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).
Na outra ponta, o tomate liderou as altas de preço, chegando a uma variação de até 69,79%, na Grande Vitória. Os preços do quilo, em julho variaram entre R$ 1,59, em Fortaleza e R$ 3,29, em Brasília. Com um preço de R$ 1,63, Recife foi o único local onde houve uma queda de 20,41% no custo do tomate.
Os dados são do 8º Boletim Prohort de comercialização de hortigranjeiros, divulgado hoje (17) pela Conab. O levantamento é feito mensalmente, por meio do Prohort, com base nas informações enviadas pelos principais mercados atacadistas do país. Em julho, a análise considerou entrepostos localizados nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Goiás, Distrito Federal, Pernambuco e Ceará.
"A batata é o grande destaque, com queda de 4,53% a 41,83%, por conta da safra de Minas Gerais, São Paulo e entorno de Brasília, em Cristalina (GO). A oferta aumentou em praticamente todas as Ceasas", diz o gerente de Modernização do Mercado Hortigranjeiro da Companhia, Erick de Brito Farias.
Em relação ao tomate, Farias explica que a alta não se deve à falta de produção no país. O clima favorável possibilitou que o produtor estocasse o produto ou atrasasse a colheita esperando melhores condições de mercado, o que fez com que a oferta diminuísse e o preço aumentasse. "Como os preços reagiram em julho, em agosto já verificamos que os custos estão caindo, porque o produtor está escoando essa produção. Podemos verificar a disponibilidade de tomates verdes no varejo, porque o produtor está aproveitando a alta de preços", analisa.
Frutas
Entre as frutas, a laranja foi a única que apresentou queda e todos os Ceasas analisados. Os preços variaram de R$ 1,02 na Grande Belo Horizonte, a R$ 1,56, em Fortaleza. As quedas foram de 1,82%, verificada em Recife, a 20,18%, em Brasília. Outro destaque foi a banana, com quedas de 3% a 20,60%. Apenas o Ceasa da Grande São Paulo apresentou alta no produto, de 3,99%. Os preços do quilo da banana variaram de R$ 1,20, na Grande Curitiba, a R$ 2,52, em Brasília.
As maiores altas foram nos preços da melancia que aumentaram até 33,11%, na Grande Belo Horizonte. O preço do quilo ficou entre R$ 0,96, em Belo Horizonte até R$ 1,55, em Brasília. "O que ocorre com a melancia é a entressafra, alguns produtos têm troca do primeiro para o segundo semestre, principalmente pelas condições de clima de solo, e por conta disso, nesse momento, só Uruana (GO) está oferecendo melancia para as principais centrais de abastecimento. Nos próximos meses, a colheita do Tocantins deve se intensificar", diz Farias.
Segundo o gerente, a produção de hortifruticultura está normal para o segundo semestre. As principais frutas e hortaliças têm preços em queda ou estáveis. "Alguns produtos que estão com preço muito baixo, não vêm favoráveis para o produtor", diz o gerente, "Mas o mercado vai se ajustando, tanto na oferta quanto na demanda para encontrar um nível bom para os dois lados." 
Em relação à exportação, de acordo com o boletim, as frutas vêm recuperando o mercado externo. As exportações que tiveram queda em 2016, vêm se recuperando tanto em quantidade quanto em preços. Em 2016, houve uma queda de 6,63% na quantidade exportada e de 4,51% nos valores, em relação a 2015. Em 2017, já foi registrado um aumento de 7,96% na quantidade exportada e os preços estão 9,66% maiores.
Fonte: Agência Brasil

Desemprego cai em todas as regiões, mostra IBGE

EBC
O desemprego no Brasil fechou o segundo trimestre do ano com retração em 11 das 27 unidades da federação. Segundo dados divulgados hoje (17), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a taxa, que ficou em 13%, representa 13,5 milhões de pessoas sem ocupação.
Houve quedas em todas as grandes regiões. A exceção foi o Nordeste onde, embora tenha havido retração de 16,3% para 15,8%, técnicos consideram que há estabilidade.
Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) relativa a abril, maio e junho, comparativamente ao trimestre imediatamente anterior. A pesquisa apresenta como destaques as regiões Norte, onde a taxa de desocupação caiu de 14,2% para 12,5% e Centro-Oeste, com recuo de 12% para 10,6%.
Os dados indicam que o desemprego no Sudeste passou de 14,2% para 13,6%, e no Sul, de 9,3% para 8,4%. 
Em Pernambuco, a taxa passou de 17,1% para 18,8% e em Alagoas subiu de 17,5% para 17,8%. Já as menores taxas ocorreram em Santa Catarina (7,5%), Rio Grande do Sul (8,4%) e Mato Grosso (8,6%). Para o total do país, o desemprego caiu de 13,7% para 13%.
Segundo o coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, Cimar Azeredo, “nos estados onde houve aumento da desocupação não foram geradas vagas suficientes para dar conta do crescimento da procura pelo emprego”.
População ocupada
Os dados indicam que a população ocupada no segundo trimestre deste ano, de 90,2 milhões de pessoas, era integrada por 68% de empregados (incluindo empregados domésticos), 4,6% de empregadores, 24,9% de pessoas que trabalham por conta própria e 2,4% de trabalhadores familiares auxiliares.
Nas regiões Norte (31,8%) e Nordeste (29,8%), o percentual de trabalhadores por conta própria era superior ao verificado nas demais regiões.
No segundo trimestre de 2017, 75,8% dos empregados do setor privado tinham carteira de trabalho assinada. As regiões Nordeste (60,8%) e Norte (59%)  apresentaram as menores estimativas desse indicador. Entre os trabalhadores domésticos, a pesquisa mostrou que 30,6% deles tinham carteira de trabalho assinada.
Já a taxa de rendimento médio real de todos os trabalhos fechou o segundo trimestre em R$ 2.104, enquanto a massa de rendimento médio real ficou estável em R$ 185,1 bilhões.
Fonte: EBC

Caixa destina R$ 1 bilhão para impulsionar varejo no pais


Image result for Caixa destina R$ 1 bilhão para impulsionar varejo no paisA Caixa Econômica Federal e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) assinam hoje (17) acordo de cooperação para impulsionar o segmento varejista do país. O banco vai destinar R$ 1 bilhão em recursos para o setor, além de disponibilizar condições diferenciadas para os associados do sistema CNDL. Denominado de Avança Varejo, o programa terá  linhas de capital de giro, crédito rotativo, de investimento e financiamento.
O acordo vai atender a cerca de 450 mil lojistas associados à CNDL, com mais de 1 milhão de estabelecimentos comerciais de pequeno, médio e grande porte em todo o Brasil. Por meio do convênio firmado, o empreendedor vai dispor de linhas diversificadas para o financiamento de ônibus, caminhões, máquinas e equipamentos novos, aquisição de softwares e serviços correlatos no mercado interno, além de investimento em inovações.
Fonte: Agência Brasil